andorinhas vida e curiosidades

Andorinhas: vida e curiosidades

Quando pesquisamos as curiosidades e vida sobre as andorinhas, inicialmente aprendemos que são aves passeriformes de pequeno porte, e que fazem parte da família Hirundinidae.

São aves belas, elegantes e que oferecem maior agilidade no voo, lembrando que são espécies que conseguem fazer longas migrações.

Ao redor do mundo, conhecemos mais de oitenta espécies de Andorinhas presentes em todos os continentes, com exceção da Antártida.

No Brasil, a maior espécie é a andorinha-grande que apresenta cauda bifurcada, medindo cerca de 20 centímetros e peso aproximado de 40 gramas.

Mais curiosidades e vida sobre as andorinhas

Mesmo sendo animais leves e pequenos, são ágeis e conseguem voar em grupos. Por estar presente em grande parte dos continentes, são animais bastante comuns.

No Brasil, entre as mais comuns, podemos citar a “andorinha-pequena-de-casa” cujo nome científico era Pygochelidon cyanoleuca, com tamanho de 13 centímetros, sendo pequena e compacta.

Características físicas

São pássaros de pequeno porte, apresentando asas longas e pontiagudas, com cauda bifurcada, patas curtas e bico. Apresenta colorido em tom azul-metálico ou no tom pardacento na região superior. A cor branca é percebida na área do ventre, incluindo ornatos avermelhados.

Alimentação

Trata-se de aves insetívoras, ou seja, se alimentam de insetos que costumam capturar durante o voo mesmo voando com bico aberto, em forma de funil aéreo.

Em média, uma casa cria de andorinha pode precisar de mil a mil e quinhentos insetos por dia para a alimentação. No período de vinte dias, uma família de andorinhas pode consumir em média mais de 300 mil insetos.

Reprodução

Os ninhos são formados e construídos com lama, restos de vegetais e até saliva. São colocados em árvores, barrancos, telhados e até em estruturas edificadas mais altas.

A construção é feita tanto pelo macho quanto pela fêmea, e concluem todo o trabalho quando está realmente tudo pronto para acolher os filhotes.

A fêmea consegue colocar de três a cinco ovos brancos que são chocados tanto pelo macho quanto pela fêmea. Os pais também atuam na alimentação dos filhotes pelo período de 20 a 25 dias, com um mês de vida os filhotes começam a abandonar o ninho e somente abandonam a família quando se tornam realmente independentes.

A expectativa de vida da ave é de até oito anos, podendo morrer antes por diferentes causas.

Migração

Uma das principais curiosidades das andorinhas é a sua migração. No período do inverno, são pássaros que costumam abandonar as regiões frias, principalmente, para procurar alimentação e locais com a temperatura mais amena.

No final do inverno, diferentes bandos retornam à região de origem, o que anuncia também a chegada da primavera.

Em média, as andorinhas podem viver até oito anos, exceto a andorinha-do-mar que costumam viver por mais de vinte anos.

Riscos de extinção das andorinhas

É muito ruim quando casas e plantações excedem no uso de inseticidas, pois isso pode gerar a morte de muitas andorinhas que engolem o inseto envenenado.

Conclusão

Neste artigo, apresentamos as principais curiosidades sobre as andorinhas, você viu sobre sua reprodução, alimentação, costumes, migração e tempo de vida. Estas são espécies únicas e que devem ser preservadas a todo custo, infelizmente, a cada dia vemos menos destas aves na natureza, por isso, pense nisso!

Compartilhe este post:

Este blog utiliza cookies para garantir uma melhor experiência. Se você continuar assumiremos que você está satisfeito com ele.